Plataforma

It Takes Two

[Baixe este post como um e-book]

Da série It Takes Two | Steve Mccury

Passei a tarde tentando escrever alguma coisa sobre amor para poder mostrar esse #Plataforma de hoje, que vem inspirado no dia dos namorados de ontem e no amor nosso de todos os dias. Mas às vezes amor se faz difícil de dizer – mudo e cheio de sons que não se contam. Aí lembrei daquele texto de Guimarães que, de tão cuidadoso com a afirmação, parece que traz em si a mais sincera mostra do que é o próprio sentimento: “Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura”.

E todo mundo entende o que Guimarães diz, porque todo mundo é capaz de sentir essa loucura que descansa e que a arte tantas vezes tenta nos apresentar. Fico besta que o amor tenha sido tantas vezes cantado, escrito, pintado, e parece que sempre deixa algo novo a se mostrar. E as pessoas seguem transformando-o em música, em fotografia, em forma de expressão.

Daí que o #Plataforma dessa semana, traz esse trabalho especial de Steve McCurry (aquele fotógrafo da National Geographic que ficou famoso por essa foto da Menina Afegã), revisitando o amor e fazendo uma leitura linda dos pequenos gestos, dos hábitos, das rotinas, dos encontros que mais do que tentar definir, simplesmente nos mostram que o amor existe – por todo canto.

Da série It Takes Two | Steve McCurry

Construída a partir da edição do material fotografado por McCurry ao longo dos anos em todo o mundo, a série traz em seu nome uma referência clara à cumplicidade e ao companheirismo que pode estar presente no encontro entre duas pessoas – “It takes two” (ou É preciso dois), diz o fotógrafo, dando a volta ao mundo e nos mostrando como é amor em francês, cambojano, alemão, italiano, espanhol, turco.

Em seu site, McCurry fala sobre a série: Aqui estão algumas fotos de casais por todo o mundo que têm uma relação que é evidente em seus gestos de carinho, sua linguagem corporal, seus olhos. E completa as informações com uma frase do escritor Victor Hugo: Eu encontrei na rua um jovem muito pobre que estava apaixonado. Seu chapéu era velho, o casaco usado, sua capa estava na altura dos cotovelos, a água passava por dentro dos seus sapatos – e as estrelas através de sua alma.

O amor está em pequenas coisas que às vezes não conseguimos dizer. Às vezes, conseguimos vê-lo. Por sorte, conseguimos senti-lo.

Da série It Takes Two | Steve McCurry

Da série It Takes Two | Steve McCurry

Da série It Takes Two | Steve McCurry

Share Button

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *