Mesa7

Oficina 01 – Tudo pode dar errado, com Erro99

[Baixe este post como um e-book]

oficinaerro99

A partir de experiências do coletivo Erro99 na fusão da fotografia autoral com elementos e linguagens de áreas diversas, como o ativismo político e o entretenimento de massa, a oficina envolve seus participantes em um processo (vulgo batidão) de criação e execução de uma intervenção transmidiática. Buscando estabelecer pontes entre a produção fotográfica autoral, audiovisual, internet, públicos e discursos diversos, a oficina lança mão de dinâmicas e processos criativos para gerar produtos inesperados e busquem dialogar com realidades locais. Se inscreva nessa oficina pelo formulário:  http://goo.gl/forms/TvIfo6Kx4T

CRONOGRAMA
• Dia 1
Manhã
Alongamento (fotográfico)
Errar e aprender (trajetória e referências)
Toró de pixels (processos de criação em prática)
Tarde
Correria (produção da ação desenvolvida na oficina)
• Dia 2
Manhã
Correria
Tarde
Showtime (execução)

SOBRE O ERRO99

Erro99 | Divulgação

Erro99 | Divulgação

Formado por fotógrafos, produtores culturais, midiativistas e antropólogos visuais, o coletivo Erro99 surge em 2013 com a proposta de criar e executar atividades paralelas em festivais de fotografia que proporcionassem mais inclusão e maior participação do público presente.
Já participou dos festivais PARATY EM FOCO, FOTO EM PAUTA TIRADENTES, FOTÓGRAFOS EM OURO PRETO, VIRADA CULTURAL DE BH, SEMANA DA FOTOGRAFIA DE BH, COMUNHÃO ARTÍSTICA CEMITÉRIO DO PEIXE e colaborou com as ocupações urbanas ESPAÇO COMUM LUIZ ESTRELA e RESISTE IZIDORA. Em 2014 realizou o FESTIVAL ERRO99, onde reuniu todas as atividades desenvolvidas ao longo de sua trajetória: Show de Likes, Queimão Fotográfico, Assembléia Popular dos Pixels, Instantâneos e Semióticas Freestyle.

NO MESA7 ELES TAMBÉM FARÃO

Queimão Fotográfico
Um leilão de fotografias popular, polêmico e bem humorado. Com autores anônimos e com preços populares, as fotos que não recebem lances são queimadas no ato. A inscrição é aberta à todos, os laces são de 5 reais e o dinheiro arrecadado vai todo para o autor da
obra, que é revelado apenas depois da compra. No dia 12 de dezembro, no Museu da Cidade.

Share Button
Marcado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *