Diário de bordo

V Theória – 1

[Baixe este post como um e-book]

Começou ontem o V Theória, no Recife. Fruto de uma parceria realizada este ano entre o Museu do Homem do Nordeste, da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), e o Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (PPGCOM/UFPE), a edição conta com uma programação voltada ao pensamento da fotografia, principalmente em seu viés antropológico para a compreensão do homem contemporâneo nordestino. Porém, desta vez, o tema é bastante amplo: “O futuro do passado no Nordeste”.

O evento começou com a solenidade de abertura, em que foram apresentados os objetivos e a programação, que conta com palestras de convidados como Rubens Fernandes Junior e Ronaldo Entler, ambos professores da FAAP, em São Paulo, e alimentadores do blog icônica ; Antonio Fatorelli e Bejamim Picado, ambos pesquisadores e professores do Rio de Janeiro; os fotógrafos Tiago Santana e Alexandre Severo; além de mesas com comunicação oral dos artigos selecionados de todo Brasil para publicação acadêmica na revista Icônica, do PPGCOM/UFPE, que, este ano, possui o mesmo tema do Theória. Também haverá o curso (gratuito!) “A Imagem fotográfica no livro e na imprensa periódica no século XIX e início do século XX”, com Joaquim Marçal, da Biblioteca Nacional. As inscrições estão abertas.

A abertura foi estimulante. Rubens Fernandes Junior fez uma palestra sucinta, mas cheia de informações e reflexões, sobre fotografia contemporânea, que nos deu água na boca sobre as discussões que poderemos encontrar pela frente, nesta semana.

Coletivo Café com Gelo

Coletivo Café com Gelo

Porém, a estrela da noite de ontem foi a exposição do Coletivo Café com Gelo, que foi inaugurada pelo evento e permanece em cartaz. Todos se surpreenderam com a criatividade e potência do grupo – ainda desconhecido para muitos dos presentes – ,que produz sua arte em Juazeiro do Norte, no sertão cearense. As imagens produzidas pelo coletivo são fotografia e performance. Falar de um nordeste através da linguagem que eles escolheram é, antes de tudo, quebrar padrões. O Café com Gelo é Pop. O uso das cores e da composição, a poesia na concepção das imagens, a iluminação, as temáticas são de uma experiência estética singular – e bem boa! Estão no limite entre o rural e o urbano, entre o brega e o cult, entre a fotografia, o design gráfico e a pintura, entre a realidade e o sonho. Se eu descrevesse verbalmente alguma das imagens, seria provável que você pensasse “que tosco!”, mas só fruindo para ver como é refinada a linguagem visual da trupe e como o discurso é amarrado e pertinente. Vai imaginar o que esperar de um coletivo colorido, surreal e sertanejo? Só experimentando. E provar do café com gelo foi a delícia da abertura do Theória. Ali, sim, encontramos de cara a profundidade do tema do evento. A mostra é imperdível para quem está no Recife.

Enfim, o primeiro dia foi de festa, confraternização e muitas imagens legais. Amanhã começa a jornada de reflexões, palestras e debates. Daremos notícias por aqui!

 

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *