Especial

7Aniversário – Dedicatória a Pri

[Baixe este post como um e-book]

Pensar o como funciona este mecanismo que é o 7, do jeito que é, sem hierarquias e verticalidades, com seus labirintos e planícies, superfícies e profundezas, é complicado. Há quem se assuste: como um coletivo com pessoas tão diferentes e complexas consegue se manter? Pois nos sustentamos, umas às outras, por 3 anos! E, sinceramente, acho que o 7 ainda vai comemorar muitos aniversários.

Amor, respeito e estímulo nos temperam, mas costumo pensar que o que nos mantém o equilíbrio é o zodíaco e sua relação com os elementos da natureza.  Eu, capricorniana, a terra. Val, leonina, o fogo.  Maíra e Joana, escorpianas, a água. Pri, aquariana que só ela, o ar. Então, começo minha dedicatória à minha borboleta-sementinha com esta música da Sofía Viola, para ouvirem enquanto leem.

“Son más libres que la mar! Son semillas sin pensamiento, que son del aire, gozan del viento. Canta un pájaro diciendo que eso és cierto: que el aire és bello, que és quien conduce a seres dulces a un grato vuelo!”

Pri entrou na minha vida de forma suave, como uma brisa. Uma conversa e outra, já nos queríamos bem. Trabalhamos juntas, revezamos empregos (rs) e trocamos muitas ideias. Daí para trocarmos afeto não demorou. Priscilla é uma querida. Não existe quem possa afirmar o contrário. Coloco minha conta em risco: basta trocar duas palavras, ou mesmo dois olhares, para se encantar.  Basta olhar por dois segundos para uma fotografia dela, que vai querer olhar pra sempre. Pri é assim, vento. Suavemente ocupa os espaços e traz um frescor, uma energia, que todos ali vão querer que ela permaneça arejando infinitamente.

Pri é uma borboleta. Vez ou outra acha que está em fase de lagarta, e, pela própria inteligência da natureza, segue para um período breve de casulinho e volta radiante, linda, voando, reencantando, renovando, trazendo vida, toda colorida. Toda colorida.

É isso que está marcado no seu corpo: discretamente, sem que todos possam ler, em pontinhos pretos, ela grita: TODA COLORIDA! E irradia esse arco-íris, no ar, no céu, deixando todo mundo feliz. De onde veio tanta cor? De onde veio esse respiro? Por quê nos sentimos bem? Porque ela está ali, como o vento, diluída no ambiente para não ser o centro das atenções, mas sempre atraindo a todos à sua volta. Íntima e explosiva. O arco-íris.

E, para você, Pri, que me faz, sendo terra, voar como semente e cultivar raízes em direção ao céu, e colore e dá leveza ao 7 e aos seres doces do mundo, todo o meu amor e uma foto de vento e cor.

7Aniversario-BellaValle

Bella Valle

Share Button

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *